Após ouro, time do revezamento projeta Olimpíada: “Já podemos sonhar com coisas maiores”

Mundial de Hangzhou em piscina curta - Luiz Altamir, Leonardo Santos, Breno Correia e Fernando Scheffer.( Foto: Satiro Sodré / SSPress / CBDA)


Quarteto prevê possibilidades de conquistas no Mundial de 2019 e nos Jogos de Tóquio

Após ouro, time do revezamento projeta Olimpíada: Brasil conquista o ouro no revezamento 4×200 masculino do Mundial de piscina curta.(Foto:Divulgação)

A principal esperança de medalha da natação brasileira para os Jogos Olímpicos de Tóquio é, há dois anos, o revezamento 4x100m livre – medalhista de prata no Mundial em piscina longa de Budapeste 2018, ouro no Pan-Pacífico de Tóquio 2018 e bronze no Mundial em piscina curta de Hangzhou 2018. Mas, depois desta sexta-feira, com o título e recorde mundial em Hangzhou, o 4x200m livre pode sonhar com voos até então pouco esperados.

Na avaliação dos campeões, o potencial para brigar por pódios internacionais é semelhante à da equipe 4x100m. Vale lembrar que a média de idade do time formado para Hangzhou é de 21 anos – Luiz Altamir, Fernando Scheffer, Leonado Santos e Breno Correia.

– Acho que esse título e esse recorde mundial colocam a gente em evidência. A nova geração está chegando com força mesmo. Sem ter medo, sem ficar pensando muito. É uma geração que com certeza veio para ficar. Estou muito feliz de estar com esses caras aqui. Não podia ser melhor. Essa medalha veio para marcar. É para todo mundo colocar os olhos na gente e ver que não estamos aqui à toa, não – afirmou Santos, de 23 anos.

Além do quarteto medalhista de ouro, outros bons nomes reforçam a ideia de acreditar em rumos significativos para o 4x200m livre brasileiro. João de Lucca, que foi aos Jogos do Rio e estava quase sem treinar, voltou a treinar bem nos Estados Unidos; Murilo Sartori, de 16 anos, já tem resultados animadores – nesta semana, nadou a distância abaixo de 1min49s.

Be the first to comment on "Após ouro, time do revezamento projeta Olimpíada: “Já podemos sonhar com coisas maiores”"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*