Incra desativa barragem em município de Minas Gerais

Incra.(Foto:Divulgação)

Após vistoria técnica na unidade de Bocaiúva, órgão fez levantamentos e estudos para proteger a população local


Ao todo, 739 famílias assentadas vivem na região próxima à barragem.(Foto:Divulgação)

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) decidiu desativar a Barragem da Caatinga, em Bocaiúva (MG), após laudo da vistoria técnica ambiental constatar vazamentos e rachaduras nas estruturas.

Apesar de reconhecer a contribuição da unidade na distribuição de água na região, o órgão entendeu ser melhor paralisar o funcionamento em 29 de janeiro para preservar a vida das famílias que foram assentadas no local a partir de 1998.

Com a decisão, a primeira medida foi liberar as comportas para o nível de água na barragem cair progressivamente, reduzindo a pressão sobre a estrutura e diminuindo o risco. Depois, o Incra fez estudos na área, intensificou o monitoramento e conversou com outros órgãos sobre a estrutura.

Assentados

Na área da barragem, vivem 739 famílias assentadas pelo Incra. O abastecimento dessa população não é oriundo da barragem, mas de 27 poços artesianos. A estrutura retinha os rejeitos de uma antiga indústria canavieira na região.

Para tranquilizar a população do local, o Incra participa de uma série de reuniões com entidades relacionadas com a barragem.

Be the first to comment on "Incra desativa barragem em município de Minas Gerais"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*