Moradores ficam ilhados em telhados de casas na Zona Leste

Morador de Guaianases observa rua alagada.(Foto:Divulgação)

Uma árvore caiu sobre um carro na Avenida Cantareira. Havia uma pessoa dentro do veículo. Alagamento interrompeu a circulação de trens da linha 11-Coral.


Rua de Guaianases alaga e carros ficam debaixo d´água.(Foto:Divulgação)

Parte da cidade de São Paulo voltou a entrar em estado de atenção para alagamentos no final da tarde desta terça-feira (12) um dia após forte chuva deixar 13 mortos na Grande SP.

Em Guaianases, na Zona Leste, ruas ficaram completamente alagadas, e moradores ficaram ilhados nos telhados.

Segundo o Corpo de Bombeiros, uma mulher caiu no córrego em Guaianases ao tentar retirar o cachorro da água, na altura do número 60 da Avenida José Pinheiro Borges, e está desaparecida. O helicóptero Águia da PM ajudou nas buscas que foram suspensas ao anoitecer.

O córrego Paciência, na Zona Norte, transbordou, na altura do número 532 na Avenida Edu Chaves. Depois, o córrego Mandaqui, também transbordou na altura do número 532 na Avenida Edu Chaves. A Subprefeitura do Tremembé entrou em estado de alerta.

Alagamento interrompeu a circulação de trens entre estações Calmon Viana e Guaianases da Linha 11-Coral.


Rua de Guaianases, na Zona Leste de São Paulo, fica alagada nesta terça-feira (12).(Foto: Divulgação)

As suprefeituras da Mooca, Aricanduva, na Zona Leste, e Vila Maria/Vila Guilherme e Santana, na Zona Norte, e a Marginal Tietê entraram em estado de atenção para alagamentos às 17h35. O Centro e a Zona Oeste entraram em estado de atenção às 17h49.

No Tucuruvi, na Zona Norte, houve chuva de granizo. Na Avenida Inajar de Souza há pontos de alagamento. Também chove forte em Guarulhos, na Grande São Paulo.

O Corpo de Bombeiros informou que da meia-noite até as 17h40 desta terça-feira (12) recebeu 49 chamadas para quedas de árvores, 24 para enchentes e alagamentos e 9 para desabamentos e desmoronamentos.

Ainda segundo os Bombeiros, às 17h45, uma árvore caiu sobre um veículo com uma pessoa na na Avenida Leôncio de Magalhães, próxima à Avenida Cantareira, na Zona Norte de São Paulo.

Emergência


Árvore cai sobre carro na Avenida Cantareira.(Foto: Arquivo pessoal)

O prefeito Bruno Covas (PSDB) reassumiu a Prefeitura nesta terça e anunciou que vai decretar situação de emergência nas áreas da capital paulista mais atingidas pela chuva. O decreto deve ser publicado nesta quarta no Diário Oficial.

As áreas ficam nos bairros Ipiranga, Vila Carioca, Vila Prudente e Cambuci. O decreto permite que os moradores saquem até R$ 6,2 mil do FGTS. Os moradores também podem pedir nas subprefeituras a isenção do IPTU. Em reunião com o governador João Doria (PSDB), Covas deve pedir que o estado crie uma linha de crédito com juros subsidiados para que essas pessoas possam comprar móveis, eletrodomésticos e reformar a casa. Covas também vai pedir a isenção do pagamento da conta de água.


Chove forte na Avenida Inajar de Souza, Zona Norte de São Paulo.( Foto:Divulgação)

Alagamento no bairro Água Fria, Zona Norte de SP.(Foto: Arquivo pessoal)

Be the first to comment on "Moradores ficam ilhados em telhados de casas na Zona Leste"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*